Últimas

Escoltado pelo GPI e 275 policiais militares Lula volta para a prisão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou à carceragem da Superintendência da Polícia Federal depois de participar do velório e da cerimônia de cremação do neto Arthur Lula da Silva, de 7 anos, que morreu vítima de meningite meningocócica. 

O avião com o ex-presidente pousou no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, por volta das 15h30 deste sábado (2). De lá, o ex-presidente seguiu de helicóptero para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal (PF), onde chegou às 15h45. Lula está preso desde 7 de abril de 2018. 

Lula deixou Curitiba no início da manhã, foi para São Paulo de avião, chegou ao Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo (SP), pouco depois das 11h e saiu às 12h58. 

Ao deixar o local, Lula acenou para simpatizantes. Depois, entrou em uma viatura do comboio policial e foi levado até um heliponto da Volkswagen, de onde seguiu de helicóptero até o aeroporto de Congonhas. O avião com o ex-presidente decolou às 14h14 de Congonhas com destino a Curitiba. Ao todo, 275 policiais militares participaram da operação de escolta. 

O ex-presidente está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde abril de 2018, onde cumpre pena de 12 anos 1 mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, da Operação Lava Jato. Na sexta, ele recebeu autorização da Justiça Federal para viajar e ir à despedida do neto. A íntegra da decisão, tomada na noite desta sexta-feira (1), não foi divulgada.

Foto: Edilson Dantas/Agência O Globo

Nenhum comentário