Últimas

CALVÁRIO: Prefeita de Conde foi eleita com dinheiro desviado da saúde da Paraíba, acusa MP


 
Márcia Lucena, prefeita presa nesta agora pela manhã. 

O Ministério Público da Paraíba - MPPB, em denúncia que culminou com prisão da prefeita de Conde na manhã desta terça (17), acusa Márcia Lucena (PSB) de integrar a Organização Criminosa - ORCRIM - chefiada, segundo o MP, pelo ex-governador Ricardo Coutinho.

Márcia teria papel importante na ORCRIM. É acusada de estruturar as fraudes da Secretaria de Educação do governo de Ricardo, enquanto gestora da pasta. Pelo desempenho criminoso a frente da Educação estadual, ela teria sido escolhida para representar os interesses da organização criminosa no promissor município de Conde.

Trecho do mandato de prisão de Márcia

Consta na medida cautelar 0000835-33.2019.815.000, expedida ontem (16) pelo desembargador Ricardo Vital de Almeida, que Márcia teve a candidatura a prefeita de Conde viabilizada com dinheiro desviado da Saúde do Estado. Em troca, ela viabilizaria a entrada da Cruz Vermelha Brasileira – CVB – no município.

LEIA TAMBÉM EM O ESTADO PB: 

O acordo entre Márcia e o presidente da CVB, Daniel Gomes da Silva, aconteceu em 06 de setembro de 2016, e teve a interveniência de Livânia Farias, então secretária do governo, que recebeu a quantia de R$ 100.000,00 (cem mil reais) no próprio gabinete, na Secretaria de Estado da Administração, 21 dias depois.

Márcia Lucena foi presa na manhã desta terça. Também foram determinadas as prisões do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), dos ex-secretários Waldson de Sousa, Gilberto Carneiro, Cláudia Veras, Coriolano Coutinho, o advogado Francisco das Chagas, a deputada estadual Estela Bezerra, entre outros.


Da Redação, com Eudes Santiago



Nenhum comentário