Notícias

"LEI DE MURPHY": MP encaminha denúncia sobre viagem internacional da prefeita de Conde

Nanego e Márcia em viagem a Colômbia

O universo parece conspirar contra a prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB), ela tem experimentado dissabores em todos os âmbitos de sua carreira política e na vida pessoal. Não há melhor maneira de assimilar este momento de que relacionando-o a lei do engenheiro espacial Edward Murphy que diz que "se algo pode dar errado, dará". 

Tanto é que no meio da turbulência que Márcia vive com a possibilidade de retornar à prisão, mais um processo que pode lhe complicar avançou. Este novo processo é baseado em um fato denunciado em janeiro de 2019 pelo então vice-prefeito da cidade, o médico Temístocles Ribeiro Filho (Dr. Théo). O Ministério Público da Paraíba - MPPB, através da Promotora de Justiça da cidade de Conde, Dra. Cassiana Mendes de Sá, instaurou Procedimento Preparatório para averiguar uma viagem internacional realizada pela prefeita Márcia Lucena em janeiro de 2019.

LEIA TAMBÉM EM O ESTADO PB:

Além do procedimento em seu âmbito de atuação, o MPPB ainda apresentou denúncia ao Tribunal de Contas do Estado - TCE-PB, através do Ofício 254/2019 para a adoção de medidas pertinentes por parte dessa corte de contas.

Nos autos do Procedimento Preparatório nº 067.2019.0000079 o MPPB apresenta uma denúncia robusta, com fatos que indicam que a viagem realizada por Márcia Lucena pode ter sido uma viagem de turismo e não uma viagem institucional, mesmo tendo sido paga com dinheiro do contribuinte condense.

O Ministério Público notificou o Presidente da Câmara, Carlos Manga Rosa, para que esse informasse sobre eventual comunicação da prefeita a respeito de viagem internacional. Manga Rosa informou, através do ofício nº 077/2019, que a câmara municipal não recebeu qualquer comunicação de viagem internacional realizada por Márcia.

LEIA TAMBÉM EM O ESTADO PB:

Também notificada à prestar informações, Márcia Lucena, através dos procuradores da prefeitura de Conde, informou que de fato esteve ausente do município viajando ao exterior durante 10 dias, que tinha agenda institucional em apenas dois dias, dia 28 e 29 de janeiro de 2019, mas que embarcou para o exterior uma semana antes e só retornou dois dias depois da suposta agenda.

A prefeitura ainda apresentou email de bilhete de voo emitido em nome de Márcia confirmando que ela esteve fora por 10 dias, inclusive visitando um segundo país, o Panamá. Essa passagem foi paga pela prefeitura do Conde.

Na denúncia o ex-vice-prefeito chama atenção do Ministério Público para o fato de Márcia estar acompanhada do seu marido Nanego Lira, recentemente apontado pela Operação Calvário como recebedor de propina em nome da prefeita. Publicações em perfis das redes sociais da prefeita mostram comemoração de seu aniversário de casamento durante a viagem paga pelos cofres da prefeitura.

LEIA TAMBÉM EM O ESTADO PB:
O MPPB solicitou informações da prefeita do Conde, mas ela não respondeu sobre o roteiro da viagem, nem disse quem estava com ela.

Nas imagens obtidas nas redes sociais da prefeita ficou claro que durante os 10 dias ela pelo menos 3 cidades, Medellín, Santa Fé de Antióquia e Cidade do Panamá, sempre acompanhada por Nanego. Márcia visitou diversos pontos turísticos, museus, shoppings, postando inclusive drinks em suas redes sociais.

Post publicado na época da viagem

As ações da prefeita contrastam com a ideia que se tenta vender de que a cidade está “quebrada financeiramente”. Tal argumento é comumente usado para se negar investimentos e para se justificar a ineficiência do poder público municipal nas principais áreas da administração.

O Ministério Público oficiou o TCE-PB que recebeu a denúncia através do Processo 15919/19.



Da Redação, com Eudes Santiago

Nenhum comentário