Últimas

Assassinatos de trans e travestis reduzem 24% no primeiro ano de Bolsonaro


Se existe um tópico que foi usado massivamente pela esquerda para atacar a eleição, e depois gestão, de Bolsonaro, definitivamente, foi o de que ele aumentaria a morte de gays, trans e travestis no país. Porém, derrubando todas as falácias e falsos argumentos, o novo governo mostrou justamente o contrário.

O fato foi comprovado com números do mapa de assassinatos atualizado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra). Entre os resultados, aparece a queda acentuada de assassinatos de trans e travestis em 24,5% no ano de 2019 em relação a 2018.

LEIA TAMBÉM EM O ESTADO PB:

De acordo com os números, em 2017, foram identificadas 179 mortes, já em 2018, 163 casos foram registrados no país. No ano passado, porém, é que a queda foi ainda maior, a quantidade de assassinatos despencou para 123.

Com esse fato, o presidente Bolsonaro corrobora mais uma promessa feita por ele durante a campanha, onde o agora mandatário garantiu que, durante sua gestão, buscaria alternativas para punir a violência contra quaisquer que fossem os grupos.

 
A redução no número de assassinatos não ficou apenas restrita aos trans e travestis. No total, a queda nos homicídios foi de 22% em 2019. Dos 30 mil registrados no ano de 2018 para 23 mil no ano passado.

Após a repercussão dos números, a Antra retirou do ar o mapa de assassinatos de 2019, mantendo apenas os relatórios de 2017 e 2018, além do novo mapa de 2020. Porém, o print abaixo confirma o número de 123 mortes no último ano.




Nenhum comentário