Notícias

Vereador quer saber onde foram parar quase 7 milhões destinados a obras em Conde

Vereador Adriano Ferreira (PROS)

 Por Eudes Santiago 

6,7 milhões de reais é o valor destinado a obras que nunca tiveram início ou não foram concluídas na cidade de Conde desde o início da gestão Márcia Lucena (PSB), segundo o vereador Adriano Ferreira (PROS).

A acusação foi feita em sessão remota da Câmara Municipal de Conde realizada terça (26).  O vereador oficiou a prefeitura para que seja esclarecido onde foi parar estes milhões. Trata-se de valores com o aval da Câmara, boa parte deles sob a pressão da presença de funcionários das mais diversas pastas da Gestão.


AS OBRAS SÃO:

▪︎A construção da escola Noemia Alves – R$ 1,3 milhão
Obra parada desde dezembro de 2018 

▪︎Abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) – R$ 500 mil 
As obras nunca foram retomadas. O funcionamento parece que estaria atrelado a vinda da Cruz Vermelha, o que não foi possível graças a atuação do GAECO que desmantelou a Organização Criminosa a qual a prefeita é acusada de liderar com Ricardo Coutinho.


▪︎ Creche no conjunto Nossa Senhora das Neves – R$ 1,7 milhão
Inacabada.

▪︎ Calçamento e saneamento das principais ruas do conjunto Nossa Senhora das Neves – R$ 3 milhões
A obra que começaria na Igreja Santana, passaria pelo Centro de reabilitação e  conjunto CEAP, e terminaria na PB-018, na altura do Bar Risca Faca, nunca começou.

▪︎ Reforma do Ginásio central – R$ 325 mil
 Não concluída.


O vereador defendeu que o momento tenso em razão do covid-19, não pode ser argumento para relaxar a fiscalização da aplicação do dinheiro público. Principalmente se tratando de “obras que favorecia nossa cidade, nosso povo, que já não tem uma atenção especial da gestora”, pontuou Adriano.


O vereador não é o único a querer saber PARA ONDE FOI TANTO DINHEIRO.

Nenhum comentário