Notícias

Fórum de Conde bate recorde de produtividade mesmo com trabalhos limitados pela COVID-19

Juíza Lessandra Nara, titular da Comarca de Conde


A Vara Única da Comarca de Conde, Município localizado no Litoral Sul do Estado, registrou um expressivo crescimento durante os seis primeiros meses deste ano em suas atividades, mesmo diante da adoção do trabalho remoto, medida essencial para combater a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Ao todo, de janeiro a junho deste ano, foram arquivados 1.293 processos e proferidas 1.180 sentenças.

Os dados, repassados pela titular da unidade, juíza Lessandra Nara Torres Silva, apontam, também, que, no mesmo período, foram realizadas 100 audiências na unidade judiciária.


Outra informação foi em relação à diminuição do acervo processual da unidade. Em seis meses, o acervo reduziu em 1.023 feitos, passando de um total de 6.957 em janeiro deste ano para 5.934 processos em junho. “Sabemos que o desafio persiste e que nossa missão permanece árdua, mas convictos de que, com o tempo, alcançaremos o nível de excelência na prestação jurisdicional à população da cidade do Conde”, afirmou a titular da unidade.

A magistrada, que além da formação em Direito, possui, também, formação em Administração, assumiu a titularidade da Comarca do Conde em novembro de 2019. Ela afirmou que tinha plena ciência do desafio que teria pela frente, visto que, ao iniciar as atividades na unidade, havia dificuldades em termos estruturais, além de feitos de enorme complexidade. “Com apoio da Presidência e dos setores do Tribunal de Justiça, conseguimos superar, em dezembro de 2019, os obstáculos relacionados à estrutura física, recebendo nova sede que se encontra em amplo funcionamento”, frisou a juíza Lessandra Torres.

Ela explicou, também, que, através de inúmeras reuniões com os servidores do Fórum, mudanças nas divisões de trabalho e integração de todos os setores foi possível começar a avançar nas mudanças de melhoria do serviço de prestação jurisdicional. “Foi preciso trazer à Unidade do Conde a noção de Desenvolvimento Organizacional, com a realização de diversas reuniões com a finalidade de alinharmos os setores, passando a noção de gestão integrada, ante a necessidade de mudarmos atitudes, comportamentos e a nossa estrutura organizacional. Hoje, não podemos pensar no serviço judicial como células separadas, mas como setores que compõe um todo, interconectado e eficiente”, destacou a magistrada, acrescentando que, com a conscientização, foi possível que os servidores colaborassem com todas as áreas.

Para a gerente do Fórum Procurador Sabino Ramalho Lopes, Scheilla Barbosa Andrade dos Santos, que assumiu o cargo em 2019, o trabalho realizado na unidade judiciária resultou em bons frutos. “Com o trabalho em equipe, somado ao empenho da magistrada, dos servidores do cartório, dos requisitados, a chegada das assessoras de gabinete, observamos o aumento na produtividade e melhoria da prestação jurisdicional na Comarca do Conde em todos os aspectos”, destacou.

Por Celina Modesto / Gecom-TJPB

Nenhum comentário