Notícias

"Sei quais foram os interesses por trás” diz Leto Viana sobre desapropriação milionária em Cabedelo

Humorista Rafael Cunha e Victor Hugo, prefeito de Cabedelo (Foto: Montagem)


O ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, emitiu uma nota oficial explicando sua suposta participação no caso envolvendo um acordo de desapropriação de 120 lotes entre a prefeitura municipal de Cabedelo e o humorista paraibano Rafael Cunha. Ele admitiu que durante sua gestão tentativas de negociação foram feitas, mas que estas só foram concretizadas na atual gestão de Vitor Hugo.

A suposta participação de Leto Viana na negociação envolvendo a prefeitura e Rafael Cunha foi citada pelo procurador municipal de Cabedelo, Diego Carvalho, que durante entrevista ao Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan, afirmou que essa negociação foi iniciada durante a gestão do então prefeito Leto Viana.

Leto explicou que durante seu período como prefeito, foi feita a análise do quantitativo e do valor dos terrenos. Ele observou que pela situação dos mesmos, a prefeitura não precisava desapropriar, mas sim realizar uma assessoria jurídica.

“Em minha gestão, foi feito apenas a análise do quantitativo e valor dos terrenos, assim, foi constatado que os terrenos não tinham nenhum valor comercial de mercado, além disso, grande parte dos lotes já estavam habitados há muitos anos, portanto, já eram passíveis de usucapião, logo, não precisaria a Prefeitura desapropriar, e sim, prestar assessoria jurídica”, explicou Leto.

Ele afirmou ainda que desde 2011, antes de sua gestão, aconteceram tentativas de negociar uma venda à prefeitura, através de desapropriação, mas que esta só foi concretizada na gestão do atual prefeito Vitor Hugo.


Leto ainda insinuou que Vitor Hugo teria interesses pessoais para a realização dessa negociação: “E afirmo que sei quais foram os interesses por trás dessa desapropriação”, disse o ex-prefeito.

Em contato com a reportagem do Polêmica Paraíba, o procurador geral do município de Cabedelo, Diego Carvalho, reiterou a participação de Leto nas negociações.

“Esse compromisso de arrumar uma solução administrativa para o problema começou com uma audiência que ele próprio participou. Ele se comprometeu em fazer um levantamento das famílias que ocupavam o local e iniciar o processo administrativo para conseguir uma solução administrativa para o caso. O próprio Leto Viana participou da audiência, então não existe ele dizer que não participou”, disse Diego.

Em contato com o atual prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo, o mesmo respondeu que não participou das negociações.



ENTENDA

Recentemente veio a público de que a Prefeitura Municipal de Cabedelo solicitou a interrupção de um acordo de desapropriação de terras pertencentes ao humorista Rafael Cunha.

O acordo, previsto em R$ 2.950.000,00 seria pago em dez parcelas. Após pagar nove delas, de R$ 295.000 cada, a Prefeitura solicitou a interrupção do acordo porque foi identificado que dez lotes dos 120 envolvidos no acordo não pertenciam a Rafael Cunha.

Nenhum comentário