Notícias

Prefeito diz que João Azevedo quer incluir Campina Grande no caos que ele mesmo criou

 

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, falou nesta quarta-feira (24) sobre a decisão do juiz Ruy Jander de Teixeira Rocha, da 3ª Vara da Fazenda Pública, que determina que a regulação dos leitos destinados à Covid-19 na Paraíba seja concentrada no Centro Estadual de Regulação Hospitalar.

"Para mim, fica muito claro a tentativa de se criar um problema para incluir Campina no caos, que o próprio governo do Estado criou. Ao invés de fazer a sua parte ampliando leitos, desmontou hospital de campanha em João Pessoa e fechou leitos na primeira macrorregião", disse.



O prefeito comentou, em entrevista a uma emissora de rádio, sobre denúncias feitas em relação à não disponibilização de leitos Covid-19 para pacientes.

Segundo ele, existem leitos disponíveis no Hospital de Clínicas para pacientes infectados pelo coronavírus.

"Durante o final de semana, quando o Hospital de Clínicas teve um problema e precisou transferir 25 pacientes para o Hospital de Trauma às pressas, o censo oficial divulgado pelo Hospital de Clínicas mostrava que dos 50 leitos de enfermaria tinha apenas cinco ocupados. A Central Estadual de Regulação, mesmo tendo no Hospital de Clínicas 90% de vagas nas enfermarias, permaneceu pedindo transferências para o Hospital Pedro I. Fica claro que há uma tentativa de colapsar o Hospital Pedro I", concluiu.

Paraíba Online
Foto: Líndice Pegado/G1

Nenhum comentário