Notícias

Prefeitura de Alhandra "lamenta a atitude do vereador João Sufoco" e diz que a denúncia de funcionária 'fantasma' é falsa

 

A Prefeitura de Alhandra diz que é falsa a denúncia formulada pelo vereador João Sufoco (DEM) durante sessão desta segunda-feira (26), na Câmara Municipal de vereadores, e esclarece por nota oficial que Maria Elizabeth Meterio da Silva é servidora pública em cargo comissionado para desempenhar suas funções diariamente no cargo de secretária adjunta da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e que está longe de ser funcionária fantasma.

A nota esclarece ainda que a servidora preenche todos os requisitos legais para ocupação do cargo. Ela possui ensino médio, curso de secretariado, atendente de farmácia, assistente de escritório e curso em Educação Ambiental e conhecimento na área que desempenha suas funções.

Também declara como falsa a acusação de que Elizabeth trabalha como doméstica na casa do senhor Ramos. Segunda a nota, a servidora possui uma residência que foi alagada após fortes chuvas, passando a residir na casa do senhor Ramos, sendo considerada membro da família e tratada como uma filha de criação para o casal.


Diante das acusações, lamentamos o desmerecimento do vereador para com a servidora que antes de exercer o cargo atual, era empregada doméstica, sendo esta função muito gloriosa, desempenhada por milhares de cidadãos de bem e reconhecida como função essencial à população.

Maria Elizabeth Meterio estava desempregada e em 2020 preencheu os critérios legais, sendo inserida pela antiga gestão no cadastro da Defesa Civil Municipal para recebimento de aluguel social, mas desde sua nomeação não recebeu nenhum pagamento conforme informações do Sagres/TCE-PB.

De acordo com informações disponíveis no Sagres, nenhum pagamento foi realizado desde a nomeação de Maria Elizabeth, constando apenas empenho sem pagamento, em razão de a mesma constar no cadastro como pessoa apta desde o ano de 2020. Como não houve processo de transição do governo municipal e em razão da pandemia, o cadastro de 2020 continua sendo usado para o recebimento de aluguel social.

Confira a nota na íntegra:



DIREITO DE RESPOSTA / NOTA OFICIAL

A Prefeitura Municipal de Alhandra vem por meio desta Nota Oficial dar conhecimento à população de Alhandra e veículos de comunicação a verdade dos fatos em razão da falsa denúncia formulada pelo vereador João Sufoco durante a sessão na Câmara Municipal nesta segunda-feira (26) sobre a servidora pública, Sra. Maria Elizabeth Meterio da Silva.

A senhora Maria Elizabeth Meterio da Silva é servidora pública em cargo de comissão para desempenhar suas funções diariamente no cargo de Secretária Adjunta da Secretaria do Meio Ambiente, sendo totalmente falsa a acusação de funcionária fantasma.

A servidora preenche todos os requisitos legais para ocupação do cargo como ensino médio, curso de secretariado, atendente de farmácia, assistente de escritório e curso em Educação Ambiental e conhecimento na área que desempenha suas funções.

Da mesma forma é falsa a acusação de que a Sra. Maria Elizabeth Meterio da Silva é doméstica na casa do Sr. Ramos. A servidora possui uma residência que foi alagada após fortes chuvas, passando a residir na casa do Sr. Ramos sendo considerada membro da família e tratada com uma filha de criação para o casal.

Lamentamos que o denunciante desmereça que antes de exercer o cargo atual, a servidora exercia as atribuições de empregada doméstica, sendo esta função muito gloriosa, desempenhada por milhares de cidadãos de bem e reconhecida como função essencial à população.

Esclarecemos que, a Sra. Maria Elizabeth Meterio da Silva estava desempregada e no ano de 2020 preenchia os critérios legais e foi inserida pela antiga gestão no cadastro da Defesa Civil Municipal para recebimento de aluguel social, mas desde sua nomeação não recebeu nenhum pagamento conforme informações do SAGRES/TCE-PB.

Conforme demonstrativos do SAGRES/TCE-PB nenhum pagamento foi realizado para citada servidora desde sua nomeação, constando somente o empenho sem pagamento, em razão da mesma constar no cadastro como pessoa apta desde o ano de 2020, e como não houve processo de transição municipal e em razão da pandemia o cadastro de 2020 continua sendo utilizado para o recebimento de aluguel social, conforme documento em anexo.

A Prefeitura Municipal de Alhandra lamenta a atitude do vereador “João Sufoco” em tentar desqualificar a servidora que possui todos os critérios legais e qualificação juntamente a classe das empregadas domésticas, que desempenham trabalho essencial a toda população.

DECOM/ PMA

Nenhum comentário