Notícias

Na Câmara, Scheilla fala do 'Tá na mesa' e defende a qualidade do serviço prestado pela Setras



Após visita intempestiva de 3 vereadores do Conde a restaurante que presta serviço ao Governo do Estado no município, a secretária de Trabalho e Ação Social (Setras), Scheilla Barbosa, foi a Câmara para pôr “os pingos nos is”.

Segundo o noticiado pelo Expresso PB, os vereadores Flávio do Cabaré (PSB), Munique Marinho (PTB) e Léo Carneiro (PROS) “invadiram o estabelecimento junto com assessores e familiares afirmando que estavam ‘fiscalizando’ o local”.

Os parlamentares não atentaram que apesar da vinda do programa ´Tá na Mesa’ ter sido articulada pela prefeita Karla Pimentel (PROS), com o deputado Eduardo Carneiro (PRTB), ele é um serviço do Estado através da Secretaria de Desenvolvimento Humano (SEDH).



Scheilla, que é bacharela em Direito e Administração, fez questão de ir a primeira sessão da Câmara após o recesso para pontuar essa questão e ressaltar que o serviço de assistência que realmente é prerrogativa do Executivo Municipal, através da sua Secretaria, está sendo prestado com qualidade.

“A execução do programa é do Governo do Estado e o restaurante que fornece o alimento é um restaurante privado. Eu não entendi a presença dos vereadores dentro de um restaurante privado dizendo que está fazendo seu trabalho de fiscalizar”, observou Scheilla. “O fiscal do Estado já está lá para fazer esse papel”, acrescentou.

Aproveitando a fala concedida pelo presidente da Casa, Scheilla destacou o serviço que a Setras está desempenhando. “A Assistência Social dentro do município está com um novo olhar que começa na porta de entrada do CRAS, quando a família chega lá necessitando. Uma equipe multidisciplinar vai fazer uma visita a casa daquela família e identifica todas as vulnerabilidades dela, não apenas a necessidade de uma cesta básica, mas vulnerabilidades de saúde, educação, social, segurança alimentar e todas as demandas que uma família pode ter”, disse.

Apesar de sucinta, a fala da secretária foi aplaudida pelos presentes.


Um comentário: